Município de Farroupilha perde mais de 40% na arrecadação de ICMS por causa do coronavírus

A Prefeitura de Farroupilha sofreu uma redução em torno de 43% no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com a arrecadação do mês de março. O Imposto Sobre Serviços de Qualquer natureza (ISSGN), baixou 20%, no mesmo período. No município entre todas suas fontes de renda, o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), é o que apresenta maior volume, chega a R$ a 21 milhões anuais, enquanto o ISSGN atinge R$ 13 milhões.

Segundo o chefe de contabilidade da prefeitura e Secretário de Finanças, Gilmar Paulus, esses percentuais são considerados até o dia 20 de março, data em que as empresas ainda estavam em atividade, o que aponta para números mais reduzidos no mês de abril. Isso porque esses dois tributos, ICMS e ISSQN, são os que representam maior volume na arrecadação do município.

Diante do quadro, o Município não está conseguindo executar novos projetos e reduziu a capacidade de execução das obras em andamento, como entre elas o alargamento das estradas do interior para asfaltamento. Gilmar aposta nos R$ 10 milhões que o Município vai receber de decretos do governo federal, que repassou recursos para os estados e municípios, e adianta que esse dinheiro vai servir para amenizar a situação. Atualmente a maior despesa da Prefeitura é com a folha de pagamento. Apesar da redução da arrecadação, ele disse que a situação de Farroupilha é preocupante, mas não desesperadora.

 

Foto: divulgação