Aumenta adesão de caminhoneiros no protesto contra preço dos combustíveis

A paralisação dos caminhoneiros nesta quarta-feira, dia 23, seguiu forte na região de Caxias do Sul e se ampliou. Além dos pontos de concentração onde já ocorriam manifestações desde a segunda-feira no km 71 da ERS-122 e no km 96  na mesmo rodovia em Flores da Cunha, nesta quarta-feira os caminhoneiros também concentram-se no km 65 da 122, um dos trechos mais movimentados que liga as cidades de Caxias do Sul e Farroupilha. Nesse ponto a estimativa é de que ao menos 300 veículos estavam parados na tarde desta quarta-feira.

Veículos de passeio passam normalmente e caminhões com cargas vivas e perecíveis só são liberados de seis em seis horas. Um dos coordenadores do movimento, Daniel Vargas, disse que a intenção é permanecer mobilizados até que o Governo Federal atenda as reivindicações  da categoria.

Também ocorre mobilização dos caminhoneiros na BR-116 em São Marcos, no Km 113, saída para Vacaria, e em Caxias do Sul, no Km 171 em Vila Cristina. A PRF informa que há outro protesto no Km 228 na BR-470. Condutores de vans e Uber de Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Farroupilha também aderiram ao protesto.

A paralisação já provoca falta de combustíveis em Caxias do Sul, nesta quarta-feira pelo menos um posto, a rua Pinheiro Machado, bairro São Pelegrino precisou encerrar o trabalho porque os tanques estavam vazios.

 

Fotos:  Celso Sgorla e PRE.