Comunidade de Santa Juliana lota igreja para recepcionar Nossa Senhora de Caravaggio

A Romaria Votiva encerrou na noite desta quarta-feira na Capela de  Santa Juliana, Mato Perso, 4º distrito de  Flores da Cunha, o roteiro de visitas as comunidades pertencentes  a Paróquia  de Nossa Senhora de Caravaggio. A comunidade lotou a igreja para recepcionar Nossa Senhora de Caravaggio. A partir  desta quinta-feira, 25 as missas  serão celebradas no Santuário com inicio às 20h. Com o lema Respeitar, cuidar e contemplar a criação a Romaria Votiva leva  uma mensagem de cuidado com a casa comum, ou seja, com o planeta Terra e de como devemos  atuar no sentido de preservar o meio ambiente.

Entre vales e Montes, encontra-se a Comunidade de Santa Juliana,  Mato Perso, 4º distrito de Flores da Cunha.  Quando da demarcação das terras destinadas aos imigrantes italianos, perceberam  que vasta área não constava nos mapas. Por isto o território foi denominado  de  Mato Perso – área perdida.

Por volta dos anos de 1890, foram demarcadas as terras da região e estabelecidos os primeiros colonizadores da comunidade. Entre os pioneiros pode-se citar as famílias: Balbinot, Giacomin, Basso, Ferronatto, Marchet, Zanella, Giacomelli, Molinetti,  Muraro, De David, Balén, Gasparetto, Pandolfi, Lazzari, Pitt, Da Riva, Varaschin e Grifante.

Na seqüência, é organizado um pequeno oratório, onde a primeira imagem de Santa Juliana teria sido doada por Giuliana Beardo, por graça alcançada, a cura de uma forte depressão. Após foi construída modesta  igreja  em madeira, e,  em 1º de junho  1940  foi solenemente inaugurada a  atual igreja. Na época foi adquirida a  imagem de Santa Juliana, esculpida em madeira por Neno Riva.

Em 1918, portanto há 100 anos, foi construída uma torre de madeira que abrigava o sino de 470 quilos,  fundido em Garibaldi por João Bellini.  Em 1953, ergue-se a atual torre, com mais de cinco mil blocos de pedra e 32 metros de altura.

Na década de 1950, a comunidade adquiriu área para construção do salão comunitário. Houve várias ampliações, até atingir-se às atuais dimensões.

A comunidade dispõe de amplo espaço, em ambiente  confortável para realizações de festas da comunidade. Destaque especial é o tradicional “magnar di Polenta”, realizado todos os anos, no mês de maio, festa da padroeira Santa Juliana no final de março, festa de Santa Lúzia no início do mês de Dezembro.

A visita da imagem de Nossa Senhora de Caravaggio à comunidade foi motivo de muita emoção e alegria para  todos que  celebraram aquele momento.

O assessor de comunicação do Santuário, Leandro Ávila, acompanhou a celebração desta quarta-feira e conversou com os devotos. (Ouça o áudio).

 

Missas que serão celebradas no Santuário, às 20h:

25/01 – Paróquia Santo Antônio – Forqueta

26/01 – Paróquia Nossa Senhora do Rosário – Pinto Bandeira

27/01 –  Paróquia Santa Cruz – Nova Milano

28/01 –  Paróquia Jesus Ressuscitado

29/01 – Paróquia São Marcos

30/01 – Paróquia São Pedro e São Paulo – Nova Roma do Sul

31/01 – Paróquia Sagrado Coração de Jesus

01/02 – Paróquia Jesus Bom Pastor

 

DIA FESTIVO

No dia 2 de fevereiro, a programação no Santuário de Caravaggio inicia às 8h com missa. Às 10h30 ocorre a missa festiva seguida da procissão e benção das máquinas agrícolas. Às 12h30 ocorre o almoço festivo, seguido da récita do terço às 14h30, missas às 15h e 17h, e encerrando com récita do terço às 18h. Na ocasião, os agricultores poderão ofertar frutos produzidos em suas propriedades. Após a festividade, os produtos serão doados à entidades assistenciais do município.

 

Fotos Leandro Ávila