Conheça a história da Romaria Votiva a Caravaggio

Toda a primavera e o verão de 1898 foram implacáveis com nossos agricultores, devido à seca e associada às dificuldades daqueles primeiros tempos. Mas, a vontade de vencer é que tudo transformou. No início de 1899 foram convidadas as pessoas para se dirigirem em romaria (a pé, cavalo, carroça) até à Igreja Nossa Senhora de Caravaggio. Isso ocorreu no dia 02 de fevereiro. Num gesto de fé, reconhecimento e confiança vieram de Nova Vicenza (Farroupilha), Caxias do Sul, Nova Roma do Sul, Nova Trento (Flores da Cunha), Bento Gonçalves e Nova Pompeia (Pinto Bandeira).

Na época, quem atendia a paróquia era o padre Francesco de Cicco. Todos foram acolhidos, cada qual recebeu o Sacramento da Reconciliação e participou da Santa Missa às 10 horas. Durante a celebração, uma pequena nuvenzinha se fez presente sobre Caravaggio. Meia hora depois, iniciou uma torrencial chuva, auxiliando assim os produtores rurais que suplicavam pelo fim da seca. Os agricultores vieram pisando no pó e voltaram pisando barro.

À tarde, rezavam o terço e cantavam as ladainhas, para retornarem a suas casas. A agricultura que parecia ter perdido tudo, renovou a esperança. No ano de 1902 o padre Henrique Poggi e os paroquianos de Caravaggio fizeram o voto de recordar o sinal. Desde então é promovida anualmente esta Romaria.

 

Foto: Gleici Trois