Contribuintes do Imposto de Renda podem destinar 3% dos recursos ao COMDICA

A Receita Federal recebe até o próximo dia 30 de abril a declaração do Importo de Renda 2018. Em Farroupilha, é possível destinar 3% do valor para o Conselho Municipal dos Direito da Criança e do Adolescente (COMDICA). Esse repasse só é possível se o contribuinte fizer a declaração completa, não no modelo simplificado.

A contabilista Nádia Emer Grasselii explica que o valor pago no Imposto de Renda vai diretamente a Brasília, por isso, esta é uma forma do recurso permanecer em nossa cidade. “O nosso dinheiro do Imposto de Renda vai direto a Brasília. Depois Brasília devolve uma parte para estados e municípios. Se eu destinar 3% ao COMDICA aqui da nossa cidade, o dinheiro não vai a Brasília, fica na nossa cidade e ajuda a realizar projetos que cuidam da nossa população e do bem-estar social”, enfatiza ela.

Para evitar transtornos ou complicações de última hora, é aconselhado que as pessoas encaminhem a declaração até o dia 27 deste mês. O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa.

A contabilista orienta que as pessoas busquem um profissional contador para evitar erros e para certificar-se se é necessário ou não fazer a declaração. “É fundamental que a pessoa procure um profissional da área, na área da contabilidade, para que ele instrua corretamente e analise para não ocorrerem penalidades”, aconselha Nadia.

 

Quem deve declarar?

  • Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.
  • Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

 

Ouça a entrevista completa com a contabilista Nádia Emer Grasselii.

 

Foto: Pixabay