Departamento Animal orienta sobre a proteção com o ruído dos fogos de artifício

Várias famílias que têm animais de estimação em casa passam por uma tarefa árdua todos os finais de ano, isso porque a maioria dos animais sofrem com o barulho dos fogos de artifício, muito comum no réveillon. O forte ruído acaba prejudicando a audição sensível dos bichos, podendo provocar agitação, taquicardia, salivação e tremores. O caso não se aplica apenas aos mais tradicionais, como gato e cachorro, mas também aos cavalos, pássaros e até mesmo os animais silvestres.

O diretor do Departamento de Controle e Proteção Animal de Farroupilha, Juelci de Sousa, passa orientações para que os animais não sejam prejudicados pelo forte ruído.

 

Confira algumas dicas:

 

– Se o animal é muito agitado, o ideal é buscar ajuda de um veterinário, pois ele poderá sugerir algum medicamento para acalma-lo;

– Deixar o animal doméstico em um cômodo da casa onde ele se sinta mais protegido;

– É saudável deixar a luz e um som ligado, não com muito volume, para diminuir o ruído dos fogos;

– No caso de o animal estar amarrado no pátio, verificar se ele está bem preso, a fim de evitar que ele fuja;

– Se estiver preso a uma corrente, está deve ser comprida, dando mais liberdade ao bicho;

– O ideal é não ficar perto do animal de estimação na hora dos fogos, fazendo carinho ou abraçando. Juelci explica se o dono fizer isso, o bicho pode se acostumar e sempre que tiver um barulho ele irá querer a pessoa por perto;

– Uma das principais dicas é que seja feito um trabalho com antecedência. O dono pode ir acostumando o animal a se dessensibilizar com o barulho dos fogos. Basta o dono colocar sons de fogos de artifício no seu celular, com som baixo. A partir disso, tentar fazer com que o barulho seja associado com alguma coisa que o animal goste, como petiscos. Após alguns dias, vá aumentando o volume. Repita o quanto for necessário, ao longo de um período de tempo, até que o bicho não demonstre mais medo ao ruído.

 

Ouça a entrevista completa com o diretor do Departamento de Controle e Proteção Animal de Farroupilha, Juelci de Sousa:

 

Foto: Pixabay