Entidade promove campanha para intensificar diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

A Associação de Amparo à Criança e o Adolescente com Câncer da Serra Gaúcha (DOMUS), está promovendo a campanha Setembro Dourado, que visa intensificar o diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil, divulgando os sinais de sintomas da doença, para que a população possa, através da manifestação deles, buscar o recurso médico oncológico o mais urgente possível. O presidente da entidade Rocco Francesco Donadio, ressalta que a principal missão da entidade é fazer com que os pais observem os sinais em seus filhos e assim e se identificados possam levar a um oncologista antes que a doença se agrave.  Ele lembra que quanto mais cerdo identificado o câncer as chances de cura são de 85%.

Donadio explica que são seis sinais de sintomas:

1 – Mancha branca no olho, estrabismo recente, cegueira, protusão ocular

2 – Caroço no abdomem/pélvis, cabeça e pescoço, nos membros, testículos e glândulas.

3 – Febre prolongada inexplicável, por mais de duas semanas.

4 – Perda de peso, palidez, fadiga, equimoses e sangramentos.

5 – Dor nos ossos, nas articulações, nas costas e fraturas fáceis.

6 Dor de cabeça por mais de duas semanas com ou sem vômito e aumento da cabeça.

DOMUS

Uma associação civil, pessoa jurídica, de direito privado, de caráter social, assistencial, beneficente, sem finalidades lucrativas e/ou econômicas e tem como finalidade e objetivos sociais e assistenciais, acolher e amparar crianças e adolescentes portadores de doenças oncológicas, na área de abrangência do Hospital Geral de Caxias do Sul. Atende crianças com idade a partir dos 364 dias de vida e adolescente até os com 17 anos, bem como familiares, limitados a uma acompanhante, do sexo feminino, por paciente, através da promoção de ações, nas áreas de assistência social, recreativa, educacional, espiritual, psicológica e da saúde, que contribuam para o seu bem estar, durante a sua permanência na sede da entidade.

A Oncologia Pediátrica do Hospital Geral de Caxias do Sul é o único centro de atendimento disponível, numa região que abrange 49 municípios que integram a 5ª Coordenadoria Regional de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Semanalmente, são atendidos no ambulatório pediátrico oncológico do HGCS, em torno de 25 pacientes com problemas oncológicos. O HGCS não dispõe de alojamento para atender às necessidades de hospedagem desses pacientes.

Os pacientes se deslocam para o HGCS e, dependendo do tratamento a que serão submetidos, necessitam permanecer em Caxias do Sul, para o devido atendimento, por vários dias. A maioria dos pacientes vem do interior de seus municípios e não dispõe de recursos para voltar todos os dias aos seus locais de origem, nem tão pouco têm parentes ou amigos, em Caxias, onde possam ser alojados, quando em tratamento.

Foto: Gabriela Bento Alves