Gente que Faz: a convidada é a Irmã carlista, Clecy Maria Baccin

Hoje o programa recebe a Irmã Clecy Maria Baccin, da Congregação dos Missionárias de São Carlos, também conhecidas como Carlistas ou Escalabrinianas. Natural de Casca, ela tem 80 anos e, e 60 anos de missão junto a congregação. A religiosa se dedicou muitos anos a educação e a missão com os migrantes, carisma das Irmas de São Carlos.

Irmã Clecy ingressou nas irmãs calistas em 1953, cursou o ginásio e magistério em Bento Gonçalves. Após, com apenas 20 anos, assumiu a diretoria da escola primaria em São Roque de Bento Gonçalves. Mais tarde, no ano de 1960, cursou letras Neolatinas na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Em 1970, foi transferida para Crixás, em Goiás, fundando a Escola João  Xavier Ferreira. Neste período, cultivou um grande vínculo com a comunidade local.

Quatro anos mais tarde, ela mudou-se para Roma para se dedicar aos estudos em espiritualidade e missiologia. Em 1975, retornou a Caxias do Sul como  conselheira na formação e pastoral. De 76 a 81 foi diretora do colégio São Carlos, também em Caxias.No ano seguinte, 1982, foi para França para fazer parte do Centro de Estudos e Migrações Internacionais (CIEMI) e trabalho pastoral com Portugueses. Na mesma época, desenvolveu seu mestrado em Ciências Sociais na Universidade Pontifícia de Paris, na qual permaneceu até 1989. Neste ano, tornou-se parte do conselho geral da congregação, residindo em Roma.

No intuito de conhecer e ajudar diversas realidades, chegando mais perto das necessidades dos migrantes, a religiosa visitou diversos países, os quais enfrentavam problemas sociais dos mais variados. Ela esteve na Albânia, Marrocos, Alemanha, seguindo por Bruxelas na Polônia. Desenvolveu trabalho no acolhimento de migrantes em Piacenza, na Itália, onde conviveu com milhares pessoas provenientes de mais de 62 nacionalidades ao mesmo tempo, que fugiram de diversos conflitos políticos, de dificuldades econômicas e das condições precárias.

Em 2002, retornou a Roma,  se dedicando a (USMI) União das madres superioras Gerais, no setor da mobilidade humana das religiosas e  representando as irmas com  o trabalho da migração junto ao órgão Migrantes, na Migrantes, órgão da conferencia episcopal.

Em 2008, voltou para o Brasil onde permanece até hoje. Atualmente, irmã Clecy reside na Casa das irmãs Carlista em Caravaggio e se dedica a leituras, aprimoramento nos seus conhecimentos linguísticos, orações e na convivência diária com suas irmãs de comunidade religiosa.

Ouça pela frequência 1160 AM, site ou aplicativo.

 

Foto: Gleici Trois