Campanha da Fraternidade 2019 é lançada nesta quarta-feira

Com o tema: “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça”. (Is 1,27),  foi lançada nesta quarta-feira a Campanha da Fraternidade de 2019. O evento de lançamento ocorreu no Espaço Mater Dei, nos fundos da Catedral Diocesana de Caxias do Sul.

O bispo diocesano Dom Alessandro Ruffinoni apresentou o tema e o objetivo desta edição da Campanha. O evento também contou com a presença da coordenadora da Pastoral das Pessoas em Situação de Rua, Maria Teresinha Mandelli Grasselli, e da diretora de proteção social especial de alta complexidade da FAS (Fundação de Assistência Social, de Caxias do Sul), Eler Sandra de Oliveira.

Este ano, a temática traz uma reflexão de como as políticas públicas impactam a vida cotidiana das pessoas. Além disso, é um momento de mostrar a realidade e chamar a atenção de que ainda é preciso lutar por garantias de direito para a população, em especial, as mais pobres. A Campanha acontece no tempo forte da Quaresma. Neste tempo litúrgico também acontece a prática da esmola, da oração e do jejum.

Nesta Campanha, a Igreja no Brasil pretende estimular a participação dos cristãos em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade.  O texto-base da campanha descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.

Dom Alessandro Ruffinoni, informou que dentro do cronograma da Campanha da Fraternidade de 2019, ocorre o dia da Coleta Nacional da Solidariedade, que é realizada pelas dioceses, paróquias e comunidades de todo país, no Domingo de Ramos, dia em que os cristãos de todo o mundo fazem memória a entrada de Jesus em Jerusalém.

 

 

Os objetivos específicos da Campanha da Fraternidade 2019 são:

 

Conhecer como são formuladas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado Brasileiro;

 

Exigir ética na formulação e na concretização das políticas Públicas;

 

Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas em âmbito nacional, estadual e municipal;

 

Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis;

 

Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo se consolidem como políticas de Estado;

 

Promover a formação política dos membros da Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania;

 

Suscitar cristãos católicos comprometidos na política como testemunho concreto da fé.