Pré-candidato a presidência do Brasil Jair Bolsonaro cumpre agenda em Caxias

O pré-candidato à presidência da República, deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), esteve em Caxias do Sul nesta quinta-feira. Ainda no Aeroporto Regional Hugo Cantergianni, aonde chegou em voo comercial por volta das 15h40 foi recebido por centenas de entusiastas apoiadores. No local ele pousou para fotos e fez um rápido pronunciamento onde disse que o problema do Brasil que sempre foi  o parlamento vai deixar de existir. “Estão com o povo até chegar no poder depois se perpetuam. Acabou a era do PT”, disse o deputado.

A plateia foi a êxtase quando ele bradou de cima de uma caminhonete: “Se estavam preocupados com o Lula é bom começar a se preocupar com o Bolsonaro”.

Sobre segurança o pré-candidato afirmou que é uma tremenda irresponsabilidade desarmar a população e deixar a bandidagem armada. “Arma de fogo mais do que defender a vida de vocês é a defesa da liberdade”.

Durante o discurso em frente ao frente do aeroporto, Bolsonaro usou um colete a prova de bala por baixo da camisa social e do paletó. Ainda sob a camionete que servia de palanque ele recebeu de um  simpatizante um relho e  chutou um pixuleco que foi entregue por um apoiador.

Ainda no discurso, Bolsonaro disse que sua equipe de governo estará montada no mês de agosto. “Nosso time estará montado já no mês de agosto e não como hoje onde depois que vencem a eleição vão para os porões do Jaburu lotear os cargos.

Na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul onde também concedeu entrevista coletiva a imprensa ele falou sobre a economia do Brasil e perguntou: quem quer ser patrão no Brasil? Eu não quero, respondeu e completou dizendo que o custo para o empresariado no Brasil é altíssimo e por isso é preciso facilitar a vida dos empresários.

O deputado federal também disse que se for candidato e eleito terá no máximo 15 ou 16 ministérios. Sobre distribuição de renda no Brasil disse que a melhor distribuição de renda se faz pela educação. “Não é com bolsa que você vai tirar o Brasil desse atual estado de coisas. É com Bolsonaro”, afirmou.

Sobre o  STF ter negado habeas corpus ao ex-presidente Lula, disse que a decisão foi correta. “Comemoro não pela derrota de Lula, mas pela vitória da justiça”, afirmou. Ele Lembrou que está bem posicionado nas pesquisas e que agora e se manter para chegar ao segundo turno.

Bolsonaro também  foi ao 12º BPM, onde esteve com o comando da corporação por cerca de meia  hora e tratou sobre questões de segurança. Ele apresentou algumas propostas para policiais e apoiadores no auditório do batalhão.

A agenda encerrou no salão da comunidade Nossa Senhora da Saúde onde se reunir com simpatizantes.