Projeto fotográfico busca promover a inclusão na Escola Senador Teotônio Vilela

O mês de agosto é marcado por ações em torno da Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual ou Múltipla. Em Farroupilha, diversas escolas e entidades se mobilizaram a fim de promover o respeito e a inclusão. Neste ano, a Escola Municipal Teotônio Vilela, localizada no bairro Industrial, propôs uma atividade diferenciada, buscando valorizar as habilidades dos deficientes e inclui-los cada vez mais. Com apoio de um profissional fotógrafo surgiu o projeto “Aos olhos de quem o mundo não vê”. O trabalho realizado transformou-se em uma exposição fotográfica que agora pode ser conferida por toda a comunidade.

A Secretaria de Educação de Farroupilha desenvolve nas escolas da rede municipal o projeto Crescer, ou também conhecido como Sala de Recursos. Na escola Senador Teotônio Vilela, cerca de 80 pessoas participam das atividades propostas, incluindo alunos portadores de alguma deficiência ou com baixo desempenho escolar. Foi dentro deste projeto que surgiu a ideia de trabalhar a fotografia junto aos alunos com deficiência.

De acordo com a professora Carla Cristina Dal Vesco, o projeto foi desenvolvido juntamente com o fotógrafo Fabiano Knopp, e consistiu em fazer com que os alunos com uma deficiência pontuada em laudo médico pegassem uma câmera profissional em mãos e retratassem o mundo como cada um vê. “Nós temos diversos alunos que tem dificuldades, mas nem todos têm laudo. Então, nós focamos na criança que tem uma necessidade especial bem pontuada”, explica. Ao todo, nove alunos participaram do projeto. O fotógrafo também produziu fotos dos alunos fazendo as fotografias.

O fotógrafo Fabiano relata que gostou muito de desenvolver esse trabalho, principalmente por ver a emoção das crianças ao pegar uma câmera na mão e por ver eles fazendo uma atividade diferenciada que acabou os valorizando ainda mais. “Eu fiquei muito feliz com esse projeto. Tomara que a gente consiga fazer mais”, relata.

Para reunir todo esse material, foi produzido um vídeo que, ao longo da semana, foi exibido para todos os alunos da escola. A diretora Elizete Turcatti Kuhn salienta que os alunos acabaram se emocionando com eles mesmos e com os colegas. Além disso, os 46 registros selecionados transformaram-se em uma exposição fotográfica que pode ser visitada, até a semana que vem, no Centro de Atendimento ao Cidadão (Ceac). Posteriormente, ela irá para o Cesf, onde deve permanecer por mais algumas semanas. As professoras estão em tratativas, também, para levar a exposição para o MartCenter, em Caxias do Sul.

Além dessa atividade, outras tantas compõe as ações da Semana da Pessoa com Deficiência nessa escola. A professora Gabriela Echer explica que, ainda nesta semana, haverá apresentação da Escola Sol Nascente (Apae) e atividades relacionadas à deficiência visual.

 

Confira o vídeo que mostra as fotos feitas pelos alunos com deficiência e pelo fotógrafo Fabiano Knopp:

 

Fotos: Divulgação Escola Senador Teotônio Vilela