Sala Santo Sepulcro e Espaço Livrai-nos do Mal no antigo Santuário de Caravaggio serão abertos nesta segunda-feira

Na segunda-feira, 26, serão abertas oficialmente ao público, as duas salas da sacristia do antigo Santuário de Caravaggio. Ambas foram reformadas nos últimos meses e ganharam novos significados. O espaço ao lado esquerdo da capela vai ganhar o nome de Espaço Livrai-nos do Mal, e à da direita, Santo Sacramento. Para marcar a abertura dos ambientes, o bispo diocesano de Caxias do Sul, Dom Alessandro Ruffinoni, fará uma pequena benção após a missa das 17h.

 

ESPAÇO LIVRAI-NOS DO MAL

Um dos ambientes que por muitos anos abrigou pertences de peregrinos que alcançaram suas graças, na sacristia do antigo Santuário de Caravaggio, agora está com novo visual, e sobretudo, nova proposta. A partir de segunda-feira, 26, a sala que foi intitulada de Espaço Livrai-nos do Mal, localizada ao lado esquerdo da capela, será aberta ao público com o objetivo de demonstrar aos fiéis, através de diversos elementos fortemente representativos, a prevalência da força do bem sobre o mal.

A ideia de transformar e dar novo significado ao espaço surgiu a partir da forte curiosidade popular sobre o caso de exorcismo ocorrido em meados da década de 40, na antiga capela, e que teria causado o rompimento dos vidros da janela desta sala. A especulação pelos detalhes deste caso serviu como mote para readequar o espaço. O intuito é ir muito além de refletir e desmistificar o ato de exorcismo ou mesmo abordar esta história em especial, mas sim usar o ambiente, que agora conta com diversos símbolos religiosos, para mostrar às pessoas que Deus e o bem sempre prevalecerão sobre o mal e sobre o diabo. A vitória de Jesus sobre o diabo foi alcançada, de uma vez por todas, na hora em que se entregou livremente à morte na cruz para nos dar a vida.

No local, de cerca de 16m², cada componente escolhido não só traz consigo uma mensagem, mas relaciona-se com os demais, como um ciclo. Há crucifixos, a imagem do Sagrado Coração de Jesus, um quadro de Nossa Senhora, um confessionário, além de uma estola sacerdotal, aspersório de água-benta e o Ritual de exorcismos. Os crucifixos expressam o mistério central da fé. E é na cruz, de igual modo, que se vê o amor do Sagrado Coração de Jesus. Do coração aberto pela lança nos vêm os sacramentos da Igreja, meios pelos quais a pessoa humana pode se manter unida a Deus e livre do Mal. Dentre os sete sacramentos, procurou-se, com o confessionário, destacar o sacramento da reconciliação. O reconhecimento e a confissão dos pecados, bem como o cumprimento da penitência, são passos importantes para vencer o mal e as trevas. O perdão de Deus, certamente, é manifestação do seu amor.

A Igreja e o exorcismo

De acordo com a Igreja Católica, o exorcismo é permitido, mas deve seguir regras. Uma delas é que deve ser praticado obrigatoriamente por um sacerdote com a devida permissão do bispo. Além disso, a pessoa precisa passar antes por uma avaliação médica que assegure não se tratar de alguma doença ou problema mental e psíquico. O próprio Ritual de Exorcismo orienta, também, para não transformar a celebração em espetáculo, proíbe a divulgação através dos meios de comunicação e exorta a consultar “peritos em ciência médica e psiquiátrica, que tenham senso das coisas espirituais”.

 

SANTO SEPULCRO

Outro ambiente que vai provocar diversos sentimentos nos devotos é a sala Santo Sepulcro, cujo objetivo é representar o local onde Jesus Cristo foi sepultado e onde ressuscitou três dias após sua morte. Neste ambiente, localizado ao lado direito da capela, e também com cerca de 16m², as paredes perderam seu reboco e ficaram com pedras à vista, justamente para assemelhar-se ao tumulo santo, em meio a uma escavação rochosa.

Além disso, e não menos importante, o intuito de deixar visíveis as paredes da sala da sacristia da capela, da forma como foram construídas em meados de 1890, é evidenciar e destacar o trabalho árduo dos imigrantes que se estabeleceram na região de Caravaggio, e que mesmo em meio a tantas dificuldades de sobrevivência, foram os responsáveis, com a união de esforços, por erguer um lindo e valoroso espaço de fé e devoção.

Quem visitar o local vai deparar-se imediatamente com a imagem de Jesus morto, deitado no centro da sala, com Nossa Senhora das Dores ao seu lado, representando o lamento por sua partida. Além disso, 14 lamparinas incandescentes com efeito piscante e presas a uma grande cruz representarão as estações da via sacra, desde a primeira, onde Pilatos condena Jesus à morte, até a última, com o sepultamento. A ideia é que este seja mais um ambiente de oração e acolhida para os fiéis, e também de reflexão para todo o sofrimento de Jesus Cristo até a sua morte.

 

FUNCIONAMENTO DAS SALAS

Os espaços ficarão abertos  aos finais de semana, com acesso pelas portas laterais do antigo Santuário.