Selo Escola Atenta ao Bullying entrará em vigor em Caxias do Sul

A criação do Selo Escola Atenta ao Bullying foi aprovada por unanimidade pelos vereadores de Caxias do Sul. A iniciativa de autoria da vereadora Paulo Ioris (PSDB) estabelece que o selo deve ser conferido a colégios das redes pública e privada do município que realizarem ações e projetos a favor da conscientização contra o bullying.

Na exposição de motivos e com base na lei federal nº 13.185/2015, a vereadora explica que o bullying se caracteriza como uma intimidação sistemática física ou psicológica a um indivíduo. “Trata-se de uma atitude desequilibrada de indivíduos contra uma pessoa, demonstrando total falta de solidariedade e fraternidade quanto ao próximo”, escreve a autora.

Paula Ioris observa que as crianças e os adolescentes têm sido as vítimas mais comuns de bullying, principalmente diante da influência das novas tecnologias e de situações de desestruturação social.

Para embasar o projeto, a vereadora cita levantamentos e dados de distintas instituições. Entre eles, da Universidade de Caxias do Sul (UCS), que realizou uma pesquisa sobre o bullying em 10 cidades da Serra, incluindo Caxias do Sul. Nesse estudo, segundo relata a vereadora, foram avaliados 5.032 estudantes de escolas públicas, com faixa etária entre 11 e 14 anos. Desse universo, 508 estudantes eram vítimas de bullying, representando 10% do total. De acordo com Paula, a Organização Mundial da Saúde também destaca a necessidade de debater o assunto e de lidar com a depressão e o suicídio enquanto reflexos do bullying.

Pontualmente sobre o suicídio, a tucana trouxe dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Caxias do Sul, registrando aumento nas tentativas de suicídio de adultos nos últimos dois anos na cidade. Em 2016, foram 191 tentativas, enquanto que, em 2017, o número saltou para 404 tentativas. Quando se observa o público de crianças e adolescentes, as estatísticas indicam 77 tentativas de suicídio e nenhum suicídio em 2016. No ano seguinte (2017), houve a identificação de 138 tentativas e sete suicídios.

Paula Ioris esclarece que os colégios que tiverem interesse em receber o destaque deverão manifestá-lo por meio de ofício endereçado à Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo ou à Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara Municipal até a primeira quinzena do mês de abril, que compreende o dia 7 de abril, data Nacional de Combate ao Bullying.

Os colégios terão de desenvolver ações contínuas contra o bullying, descritas na lei federal nº 13.185/2015 e envolvendo a comunidade escolar, e comprová-las por meio de resultados. Vereadores das comissões mencionadas farão visitas às escolas inscritas a fim de verificarem o efetivo trabalho.

A entrega do selo será feita a cada dois anos, sempre em anos ímpares e em sessão ordinária no dia 20 de outubro, Dia Mundial de Combate ao Bullying, ou em sessão da semana que antecede a data.

 

Ouça a entrevista com a vereadora Paulo Ioris (PSDB):

 

Foto: Câmara de Vereadores de Caxias do Sul