Aqui é Meu Lar deste sábado vai à Linha 47 conversar com a família Moroni no 2º Distrito

A Rádio Miriam Caravaggio apresenta neste sábado, 09, a segunda entrevista dentro do projeto “Aqui é Meu Lar”. Este ano o foco é o cooperativismo, com o tema, Cooperativados: uma relação mútua. O programa aborda a trajetória das famílias associadas às mais diversas cooperativas ligadas direta ou indiretamente aos agricultores. As entrevistas ressaltam a importância do sistema para o crescimento e desenvolvimento da agricultura no município de Farroupilha, na caminhada das famílias, que tem no cooperativismo uma forma de produzir com segurança e rentabilidade. Também, o processo de compra da produção, assim como na assistência técnica, qualificação, financiamentos para a estrutura das propriedades, aquisição de insumos, sementes e equipamentos. O projeto vai até o dia 18 de dezembro, todos os sábados às 10h da manhã.

O segundo programa deste ano é com a família Moroni na Linha 47, comunidade de Nossa Senhora da Saúde (2ª Distrito de Farroupilha). Associada à Cooperativa Vinícola Aurora, a família tem na sua fonte de renda, a produção anual de aproximadamente 340 toneladas de uva e 150 de pêssego, em uma área de 30 hectares dividida entre a produção e as benfeitorias. Toda a uva é entregue para a Cooperativa Vinícola Aurora nas variedades comuns (Isabel, BRS Carmen, BRS Cora e moscato) e viníferas (cabenet souvingnon, alicante bouschet, merlot, malvasia entre outras), que são destinadas para produção de vinho e espumante. O pêssego é enviado direto para o estado de São Paulo, na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), através de uma associação criada entre familiares e vizinhos, que adquiriram uma Câmara Fria onde a produção fica armazenada até ser transportada para São Paulo.

Vitorino Lodi com 74 anos de idade nasceu na mesma propriedade, vindo de uma família de seis irmãos. Ele conta que em outra época plantava milho, feijão, trigo e depois decidiu cultivar a parreira. A esposa Isabel Carini Lodi, nasceu em São José da Linha República e conheceu seu Vitorino em uma festa na Linha Jacinto. Hoje ela ajuda na casa com os afazeres diários e ainda estende suas atividades laborais na parreira. Rudimar João Moroni nasceu na Capela Nossa Senhora da Saúde e casou-se com Marlei Lodi Moroni, filha de Vitorino e Isabel. Junto com suas duas filhas Laura, Júlia, o genro Felipe Antônio Lazzari, todos trabalham na mesma propriedade no cultivo da uva e pêssego, mas já chegaram a cultivar também caqui e kiwi.

A atividade diária na propriedade é executada por todos, no entanto Laura cursa Educação Física na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Júlia, com 13 anos de idade, estuda na Vila Jansen, ambas pretendem manter a relação com as atividades dos pais e avós. Júlia sonha em cursar Agronomia e praticar seus conhecimentos na propriedade futuramente. Felipe segue o mesmo rumo da namorada e dos demais membros da família Moroni, que é o trabalho na agricultura. Como tradicionalmente acontece nas famílias do interior, as mulheres multiplicam o labor executando também os afazeres domésticos. Marlei, juntamente com a mãe e as duas filhas, elas se dividem nas atividades da casa, com a limpeza, cozinha e roupas. Mas nem por isso deixam de acompanhar os demais membros da família na poda, raleio e colheita da produção.

COOPERATIVISMO

Sócios da Cooperativa Vinícola Aurora, a família entrega toda sua produção de uva (em 2020, foram 338 toneladas). A relação com a cooperativa vem há cerca de 35 anos e desde então mantem-se uma cooperação mútua. Vitorino assegura que sendo associado tem a garantia da produção, colheita e da venda, ao contrário de outros tempos em que ele conta que tinha que sair oferecendo a uva para a venda, sem ter certeza que conseguiria. Outro fator positivo para o associado segundo Vitorino é a assistência técnica que a cooperativa oferece para os agricultores, além de reuniões e assembleias em que o associado pode opinar e decidir. Foi por esses motivos que ele pode expandir a área de produção.

A mesma sensação de Vitorino é compartilhada com Rudimar, na medida em que ele reforça os benefícios de ser associado junto à Aurora, ou seja, produção e venda garantida, o que para ele é fundamental na renda da família. Para que isso seja possível, ele ressalta que é preciso existir uma relação de fidelidade, o agricultor entregar toda sua produção para a cooperativa e ela receber, mesmo que o agricultor decida aumentar o volume de produção. Rudimar exalta ainda a realização de um programa de qualificação da propriedade oferecido pela cooperativa a seus associados, que proporcionou no ano passado um curso de boas práticas. Ele garante que é uma preocupação da cooperativa oferecer produtos de qualidade para o consumidor, e assim fortificar a relação entre ambos com vistas a qualidade e preocupação com o meio ambiente.

Confira as fotos da propriedade da família Moroni:

Rudimar João Moroni faz o convite para acompanhar o programa:

 

PROGRAMA COMPLETO

PATROCINADORES

LNF Latino Americana – Atua nas indústrias de álcool de combustível e potável, açúcar, cerveja, sucos e nutrição através da Kera. Telefone (54) 2521-3124.

Livraria e Papelaria Paraná – Livros, brinquedos, material de escritório e tudo em material escolar. Rua Júlio de Castilhos, 734, em Farroupilha. Telefone 3261-3667.

Coopervil – Completa linha de insumos e defensivos agrícolas para a agricultura com orientação técnica. Rua Egídio Zamboni, 277. Telefone 3268-9373.

Costi Comércio de Tintas – A casa mais completa em tintas da cidade de Farroupilha. Na Júlio de Castilhos, 593. Telefone 3268-3681.

Cooperativa Nova Aliança – Da terra com o amor da nossa gente.

Fotos e vídeo: Gleici Trois