Aqui é Meu Lar neste sábado entrevista a família Valandro na Capela São Miguel

A Rádio Miriam Caravaggio veicula neste sábado, 14, a sétima entrevista do projeto “Aqui é Meu Lar”. Este ano o foco é a história das famílias do interior, os costumes, a tradição e o envolvimento na construção das comunidades. O projeto vai até o dia 19 de dezembro, todos os sábados pela manhã, às 10 horas.

A família entrevistada reside na Capela São Miguel, 4º Distrito de Farroupilha. Clemente Valandro, Rosa Dellosbel Valandro, Carlos Valandro, Ivanete Manggini Valandro e seus filhos cultivam na propriedade cerca de 20 hectares de laranja e bergamota, que rende em média 400 toneladas por ano. Os irmãos Clemente e Carlos juntamente com suas respectivas famílias, trabalham juntos em uma cultura atípica da região (Cítricos), mas com a tecnologia e a escolha de espécimes adequadas para a região, fazem dessa cultura a fonte de renda da família que garante a estabilidade financeira e qualidade de vida. Uma parte da produção é comercializada em Porto Alegre e a outra vai para Santa Catarina.

Clemente Valandro vive na mesma propriedade desde que nasceu há 54 anos. A terra foi herdada dos pais que na época cultivavam uva, mas nos últimos 15 anos os Valandros, optaram por Cítricos. Clemente e Carlos já experimentaram negócios na cidade, mas acabaram se definindo para a atividade agrícola. A esposa de Clemente, Rosa de Luz Bel Valandro, nasceu no município de  Progresso e deixou a terra natal com seis anos, quando a família se transferiu para Caxias do Sul. Conheceu Clemente há 22 anos em um baile no Vale do Rio Caí e desde que casou com Clemente reside com o marido em sua propriedade, onde hoje são pais de Bruno e Décio Valandro. Ela conta que por um período de nove anos a família abrigou dois sobrinhos que perderam os pais.

Carlos Valandro reside há menos de 50 metros de Clemente e trabalham juntos. Esse trabalho em família é muito valorizado pelos irmãos que sempre foram unidos, há cerca de 15 anos o trabalho era com parreira e verduras quando desde lá já havia sociedade. Carlos conta que quando jovem, por falta de opções preferiu ficar na agricultura para ajudar os pais, mas não se arrepende e garante que está realizado naquilo que escolheu como profissão. É casado com Ivanete Manggini há 25 anos e tem dois filhos e ficaria satisfeito se um dos filhos decidir dar continuidade ao trabalho na agricultura, mas não quer interferir na decisão dos filhos.

Ivanete conta que ajuda na colheita das laranjas e bergamotas, quando exige mais mão de obra, porque nas demais etapas o trabalho é mecanizado. Ela comemora a chegada da tecnologia por ser um processo mais eficiente e reduz muito o trabalho braçal. Por isso, além das atividades domésticas ela aproveita o tempo de folga na produção dos cítricos para embelezar o jardim e conservar limpo o ambiente aos arredores da moradia. No entanto, sua principal atividade é cuidar de uma filha especial. A família também é muito engajada nas atividades da comunidade, nas festas e celebrações na Capela São Miguel.

A família Valandro comemora a conquista por Clemente em 2018, quando foi congratulado com o título de Agricultor Destaque do Ano, uma Lei Municipal que todos os anos escolhe um destaque do setor agrícola. Ele lembra que foi muito gratificante tendo em vista que entre mais de mil agricultores no município, a família Valandro teve um membro destaque. A história da família começa por volta de 1909 quando o avô Josué Valandro se empregou na propriedade que pertencia à família Finotti,  por ter perdido o pai quando residia em Santo Antônio do Forromeco. O avô com o passar do tempo tornou-se proprietário e seguiu a vida no mesmo local e um de seus filhos,  Abílio Valandro, deu sequência e atualmente a terceira geração, Carlos e Clemente seguem trabalhando na propriedade, no cultivo de laranja e bergamota.

Confira as fotos da propriedade da família Valandro, em São Miguel:

Clemente Valandro faz o convite para acompanhar o programa deste sábado:

Ouça o programa completo:

 

Patrocinadores:

= LNF LATINO AMERICANA – Atua nas indústrias de álcool de combustível e potável, açúcar, cerveja, sucos e nutrição através da Kera. Telefone (54) 2521-3124

= Livraria e Papelaria Paraná –  Livraria e Papelaria Paraná – Livros, brinquedos, materiais de estritório e tudo em material escolar – Rua Júlio de Castilhos, 734, Farroupilha. Telefone 3261-3667.

= COOPERVIL – Completa linha de insumos e defensivos agrícolas para a agricultura com orientação técnica – Rua Egídio Zamboni, 277. Telefone 3268-9373.

Fotos e vídeo: Gleici Trois