Aumenta adesão à greve do magistério em Caxias do Sul

A greve dos professores da rede estadual de ensino está no terceiro dia nesta quarta-feira, 20, e segue por tempo indeterminado. Somente em Caxias do Sul mais de 30 escolas já aderiram totalmente à greve e outras 25 estão com as atividades parcialmente paralisadas.

As manifestações são uma resposta às reformas propostas pelo governador Eduardo Leite no serviço público, com projeção de economia de R$ 25 bilhões em 10 anos.

O presidente do 1º núcleo do Cpers de Caxias do Sul, David Orsi Carnizella, destaca que os professores serão os mais atingidos: além de mudanças no plano de carreira específico da classe, eles serão impactados por modificações válidas para todo o funcionalismo, como o fim dos adicionais por tempo de serviço e o corte da incorporação de gratificações na aposentadoria. A mobilização visa, principalmente, pressionar a Assembleia para que a mesma não aprove a proposta do Piratini.

 

Ouça áudio com o presidente do 1º núcleo do Cpers de Caxias do Sul, David Orsi Carnizella:

 

Foto: Cpergs-divulgação