Câmara aprova projeto e novo mapa de Farroupilha passa a ter ilhas urbanas

Com uma mensagem retificativa os vereadores aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei nº 037, que altera a Lei Municipal nº 4.176, de 26-11-2015, que trata do Projeto de Lei que institui o Plano Diretor de Desenvolvimento Territorial Integrado do Município de Farroupilha (PDDTI). Com isso foi feita uma correção no Plano Diretor e a retomada de áreas rurais no interior do município. As localidades tornaram-se, em 2018, áreas urbanizadas, cujo propósito era o fomento de empreendimentos habitacionais, porém a mudança trouxe transtornos aos agricultores.

Desde sua aprovação em 2018 o Plano Diretor encontrou pontos conflitantes com o agronegócio de pequenos produtores, impacto ambiental na Bacia de Captação do Rio Burati e direitos adquiridos das cooperativas habitacionais, que já compraram as áreas.

Essas questões foram levantadas pelas diversas entidades farroupilhenses e provocou divergências entre o Núcleo das Cooperativas Habitacionais e ambientalistas. Com a mensagem retificativa o projeto ganhou simpatia dos vereadores, cooperativas, agricultores e entidades ambientais. Em comum acordo, também foi retirado do texto a área pertencente a Cooperativa Habitacional Terra Gaúcha, localizada em Nova Sardenha. A área continuará sendo da cooperativa, mas não constará nesse projeto.

Desta forma a proposição aprovada, cria pequenas áreas urbanas em meio a áreas rurais, permitindo assim a instalação de cooperativas habitacionais e o fomento da agricultura local. Essas áreas pertencem as Cooperativas Novo Amanhã, São Marcos,  Vinhedos e Portal Nascente, na região de Caravaggio e Esperança, Bona Vita, Imigrante e Águas Claras na região do Serrano na Linha Julieta.

Foto: José Theodoro