Hospital Virvi Ramos realiza três transfusões de plasma em um dia

Os três procedimentos foram realizados na quinta-feira, dia 20 de agosto, em  pacientes diagnosticados com Covid-19 internados em Terapia Intensiva no Hospital Virvi Ramos.  Ao todo, são 35 pacientes que já receberam a transfusão de plasma convalescente, como forma de tratamento no Virvi Ramos desde o dia 26 de maio, data do primeiro procedimento e fazem parte do estudo e pesquisa que estão em andamento, com aprovação pelo (CEP) – Comitê de Ética em Pesquisa, responsável pela avaliação e acompanhamento dos aspectos éticos de todas as pesquisas envolvendo seres humanos. Os transplantes são em parceria com o Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs).
Duas mulheres e um homem foram os últimos pacientes beneficiados, todos na quinta-feira. Uma das mulheres tem 53 anos, é natural de Caxias do Sul e está internada desde o dia 17 e foi transferida para a UTI no dia 18. Ela tem histórico de hipertensão arterial, diabetes e recebeu duas bolsas de plasma de 185ml e 230ml cada. O procedimento durou 10 minutos e foi concluído sem intercorrências. Seu doador de plasma é um homem de 33 anos, natural de Bom Jesus, que doou no dia 19 de agosto, quando estava há 88 dias sem sintomas.
O paciente masculino beneficiado pelo tratamento de plasma nesta quinta-feira tem 65 anos, internou no dia 18 de agosto, transferido da UPA Central diretamente para a UTI do Hospital Virvi Ramos. Hipertenso e diabético, ele é natural de Caxias do Sul. O homem foi beneficiado com duas bolsas de plasma de 209ml e 186ml, doadas por um jovem caxiense de 18 anos no dia 17 de agosto, quando ele estava há 29 dias recuperado da doença. A transfusão durou 15 minutos, sem intercorrências.
A outra paciente beneficiada com a transfusão de plasma na quinta-feira é uma mulher caxiense, de 69 anos. Ela internou em 14 de agosto, também transferida da UPA Central e possui comorbidades como hipertensão arterial e hipotireoidismo. Ela recebeu duas bolsas de plasma de 190ml e 182ml cada, doadas por um homem de 34 anos, natural de Farroupilha, que estava há 82 dias recuperado da doença quando fez a doação em 18 de agosto e outra por um doador de Bom Jesus, de 33 anos, que doou em 19 de agosto, quando estava há 88 dias sem sintomas de Covid-19.
Desde a primeira transfusão, ocorrida em 26 de maio, todos os pacientes diagnosticados com a Covid-19 que necessitaram de Terapia Intensiva no Hospital Virvi Ramos receberam plasma, sempre com consentimento de familiares. 11 já tiveram alta e estão em casa, nove faleceram e outros 15 seguem recuperação internados em setor clínico ou de Terapia Intensiva.
A seleção dos doadores de plasma é feita pelo Hemocs e passa por avaliação rigorosa. As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou por meio do whatsapp (54) 9929-7491. O Hemocs atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min e aos sábados das 8h até 12h, na rua Ernesto Alves,2260, ao lado da UPA Central.
Plasma por doação de sangue convencional

Para doação de plasma por meio do chamado “sangue total”, que se refere à doação convencional de sangue, é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, o que confirma que o indivíduo foi infectado, além de estar recuperado e sem sintomas há, no mínimo, 28 dias.

Podem doar homens e mulheres, entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. No caso das mulheres, serão aceitas para doação aquelas que tiveram até duas gestações ou abortos. Na doação, ocorre a realização do teste sorológico para a detecção dos anticorpos. O plasma é destinado para uso compassivo.

Plasma por doação por aférese

Na doação por aférese, alguns pontos divergem do método através do sangue total. Também é necessário ter testado positivo para Covid-19, pelo exame PCR ou teste sorológico, e estar recuperado e sem sintomas há no mínimo 28 dias.

No caso dos homens, podem doar aqueles entre 18 e 59 anos, 11 meses e 29 dias. Há uma realização prévia de teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para o projeto de pesquisa junto ao Hospital Virvi Ramos (o projeto de estudo aprovado contempla apenas homens).

Para as mulheres, a idade é de 18 até 59 anos, 11 meses e 29 dias. Também serão aceitas mulheres que tiveram até duas gestações ou abortos. Ocorre, igualmente, a realização prévia do teste sorológico para detecção dos anticorpos e bloco sorológico. O plasma é destinado para uso compassivo.