Mapa do Rio Grande do Sul fica com apenas quatro regiões em bandeira vermelha

Após análise dos oito recursos, quatro regiões ficam com a bandeira vermelha no mapa da 20ª rodada do Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul. A Serra gaúcha, como preliminarmente já havia sido classificada, permanece na bandeira laranja, o que indica risco epidemiológico médio. A vigência do mapa começa à 0h desta terça-feira, 22, e se encerra às 23h59 de segunda-feira, 28.

As regiões de Novo Hamburgo, Santo Ângelo e Cruz Alta foram preliminarmente classificadas em vermelho e não tiveram seus recursos aceitos pelo Gabinete de Crise. As três se somam à região de Porto Alegre, que não enviou pedido de reconsideração de bandeira. Todas já adotam o sistema de cogestão, ou seja, podem utilizar protocolos menos rígidos. As outras 17 regiões estão classificadas em bandeira laranja.

BANDEIRA VERMELHA

Cruz Alta (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santo Ângelo (em cogestão)

BANDEIRA LARANJA

Bagé
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Guaíba
Ijuí (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Santa Maria
Santa Rosa (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
Uruguaiana

Foto: Governo do Rio Grande do Sul