Médicas cubanas do Programa Mais Médicos deixam Farroupilha

Na região da Serra o fim do convênio entre Cuba e Brasil no programa Mais Médicos está preocupando  as prefeituras. Conforme a coordenadora da  5ª Coordenadoria Regional de Saúde (5ª CRS), Solange Sonda, nos 49 municípios de sua abrangência  são 40 médicos cubanos exercendo suas funções.

Em Farroupilha são duas médicas  cubanas que prestam atendimento nas UBSs dos bairros Cruzeiro e  América. A secretária municipal da Saúde, Rosane da Rosa lamenta a saída das  duas profissionais  porque  segundo ela realizavam um trabalho muito bom. Eles devem deixar a cidade até o fim do mês de novembro.

Em Caxias do Sul, dos sete profissionais que atuavam no programa Estratégia Saúde da Família (ESF) na cidade, apenas um vai seguir trabalhando na cidade porque casou com uma brasileira e tem visto permanente.

Segundo a  diretora  de Atenção Básica do município, Maria Elenir de Oliveira Anselmo, duas Unidades  Básicas de Saúde (UBSs), do bairro  Fátima Baixo e  do bairro Tijuca,  não tiveram atendimento nesta terça-feira porque os médicos cubanos eram  os únicos que atendia. Ela disse que  a secretaria da Saúde pretende remanejar temporariamente  médicos de outras unidades para aquelas que ficaram sem nenhum profissional até que sejam preenchidas as vagas.

A saída dos Cubanos do programa “Mais Médicos” no Brasil também deve trazer reflexos para a saúde de Bento Gonçalves. O município possui atualmente dois profissionais cadastrados no programa, uma Cubana, e um Brasileiro. A médica atua na ESF do bairro Conceição (Estratégia Saúde da Família) e deverá deixar o município até o fim do mês.

O secretário de Saúde, Diogo Siqueira, disse que até a situação se normalizar  será feito remanejamento  com outros profissionais para não deixar a população desassistida.

Em Flores da Cunha os dois médicos cubanos já não  prestaram atendimento nesta terça-feira. O secretário municipal da Saúde,  Vanderlei Stuani, disse que as pessoas  buscaram atendimento nas unidades  do bairro União e no distrito de Otávio Rocha, voltaram para casa  ser  fazer a consulta.

 

Foto: Viomundo