Sem recursos, hospitais da Serra Gaúcha estão à beira do colapso

Os problemas financeiros dos hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Rio Grande do Sul se tornaram crônicos. Desde o início de 2016, pelo menos, o atraso nos repasses de recursos às instituições por parte do governo do Estado é corriqueira. Além disso, há pelo menos 10 anos os valores da tabela de procedimentos do SUS pagos pela União são considerados defasados.

Tais fatores testam os limites do caixa das instituições. Na Serra, as dívidas dos hospitais se acumulam, enquanto as prefeituras, que compensavam os recursos que não chegam de outras instâncias com repasses maiores, deixaram de fazê-lo em função da crise econômica.

Deixe um comentário